Rede social respondeu de forma bem-humorada a uma pesquisa polêmica que prevê saída de 80% dos seus usuários até 2017.

O Facebook respondeu de forma-bem humorada e um tanto ácida a um estudo publicado nesta semana pela Universidade de Princeton, que previa que a rede social poderia perder nada menos que 80% dos seus usuários até 2017.

De acordo com o estudo polêmico em questão, feito por uma dupla epidemiologistas da universidade, era preciso olhar para o site de Mark Zuckerberg como uma doença infecciosa, da qual a maioria das pessoas iria se recuperar nos próximos anos. Também não deve ter ajudado o fato de a pesquisa ter comparado o possível do Facebook com o MySpace, que, vale lembrar, teve sua “morte” causada em grande parte pelo próprio Facebook.

Pois bem, o Facebook resolveu responder na mesma moeda com um “estudo” que aponta que Princeton não terá mais estudantes em 2021. “Usando a mesma metodologia robusta disponível no relatório, tentamos descobrir mais sobre essa ‘Universidade de Princeton’. Você não vai acreditar no que descobrimos”, afirmou o cientista de dados do Facebook, Mike Develin.

Para chegar a essas conclusões um tanto absurdas, Develin descobriu um declínio na publicação de artigos acadêmicos pelos alunos de Princeton, assim como uma queda similar nos resultados da universidade no Google Trends.

Ao final, o cientista de dados do Facebook deixa claro que tudo não passou de uma brincadeira, ainda que cheia de ironia. “Nós adoramos Princeton…queríamos fazer um lembrete divertido de que nem todas as pesquisas são criadas da mesma forma – e que alguns métodos de análise levam a conclusões bem loucas.”

Fonte: http://idgnow.com.br


terça-feira, 28 janeiro - 2014
por


  1. Deixe aqui o seu comentário.



0

Spam protection by WP Captcha-Free


Tweetar